Mensagem para o terceiro Domingo do Tempo Comum.

Caros irmãos e irmãs!

   Nínive uma cidade grande tem urgência do anúncio da Palavra de Deus (cf. Jn 3, 1-5.10). Jonas é enviado por Deus à Nínive, uma cidade pagã, inimiga de Israel.

   São necessários três dias para atravessar toda a cidade. Jonas rebelde e desacreditado na conversão do povo percorre Nínive em apenas um dia. O seu anúncio era mais para destruir os moradores de Nínive. Por isso, ele pregava com muita com agilidade e veemência a necessidade de conversão.

   A Palavra de Deus anunciada às pressas teve efeito contrário do que imaginava Jonas.  Os ninivitas se deixam tocar no coração e se convertem fazendo penitência.

    Engraçado! Jonas não se alegra muito com a conversão do povo. Deita-se num pé de mamoneira. Mas o povo de Nínive se alegria ao sentir-se à luz da Palavra de Deus. Muitas vezes, somos Jonas. Cansados do povo por fazer muitas besteiras.  Perdemos um pouco a paciência. Mas Deus insiste que não devemos desistir de estar ao lado e no meio do povo.  Para a nossa surpresa sempre haverá uma boa mudança.

    Assim, como o salmista, nós suplicamos: “Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, vossa verdade me oriente e me conduza” ( Sl 24/25). Estamos dispostos a deixar que a verdade do Senhor nos oriente e nos conduza?

  Como Jonas pregou para a conversão do povo de Nínive, o Evangelho também prega para chegada do Reino de Deus:  “Convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1, 15). Esse versículo conduz o ouvinte à conversão para que ele seja capaz de perceber o Reino de Deus, participando da salvação,  cujo tempo chegou. 

   Que está celebração represente, para cada um, a renovação do desejo de anunciar o Reino de Deus que está entre nós, o amor de Deus que se pode sentir no coração, por meio de sua Palavra que se pode ouvir e sua ação que nos pode transformar.

   Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

   Pe Laudeni Ramos Barbosa, CSC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *