Mensagem para o 24º Domingo do Tempo Comum

Estimados irmãos e irmãs!

Ano de São José  e Mês da Bíblia. Nesta Liturgia,  rendemos graças a Deus pela escuta da Palavra de Deus e pela Eucaristia. Fazemos memória da vida à luz da Palavra.

 O que dizem de Jesus?  Às vezes, podemos dizer o que  pensam os outros, mas evitamos manifestar o que nós mesmos pensamos. Assim sendo, Jesus solicita a nossa posição como comunidade para que a nossa fé seja manifestada com solidez (Mc 8, 27-35). E também,  muitas vezes, ouvimos falar de Jesus por diversos meios de comunicação. A começar pelos nossos pais e familiares.  Todos falam de Jesus Cristo como Filho de Deus. Nem sempre seguem fielmente a Jesus.

A maioria das pessoas são batizadas. Fizeram a Primeira Comunhão. Alguns até receberam o Sacramento da Crisma,  mas não são vistos na Igreja. Fé em Deus acreditamos  que tenham,  não podemos duvidar jamais!

A Igreja como Mãe se preocupa com eles, porque Deus tem um projeto de vida para cada um, se não frequentam a Igreja,  como vão saber o que Deus tem para eles? Alguns definem seus modos de vida, como se não precisassem de nossa comunidade,  dos parentes, nem do próprio Deus, e aí dá no que dá, quando vem o desespero procuram a Deus para resolver os problemas num passe de mágica. Os  desajustes de famílias e apoio a tudo que desagrada a Deus.

Mas não podemos ficar só em lamentos,  Deus quer que façamos alguma coisa por eles.  São João Paulo II dizia que não adianta ficar chamando de longe estes nossos irmãos e irmãs afastados da Igreja. “Temos que nos aproximar,  tocar em cada um e dizer seus nomes”.  O Papa Francisco diz: “Igreja em saída”. Povo de Deus em comunhão,  participação e missão. Vamos até o nosso povo!

Pe Laudeni Ramos Barbosa, CSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *