3 hábitos dos santos que todos nós deveríamos imitar

Os santos eram muito diferentes uns dos outros, mas tinham certas características em comum que podemos imitar

Quanto mais você estuda a vida dos santos, mais percebe semelhanças em hábitos e estilos de vida entre eles. Cada um é único e totalmente diferente, é verdade. Afinal, existem vários caminhos para o céu, assim como muitos tipos de pessoas. Mas havia maneiras importantes pelas quais as vidas dos santos se destacavam.

Temos muito a aprender com esses hábitos de vida dos santos. Esses são os três costumes principais que os santos têm em comum. Podemos tentar imitá-los em nossas próprias vidas também. Que tal?

1 – ORAÇÃO

Claro, conversar com Deus é o hábito que mais define os santos. O amor a Deus é o primeiro passo para a santidade. Mas como você pode amar alguém que não conhece? Os santos fizeram de seus relacionamentos com Deus sua principal prioridade.

Existem muitas maneiras de reservar tempo para orar em nossos dias. Podemos rezar em uma oferta matinal enquanto preparamos aquela primeira xícara de café, rezar o terço no trajeto de carro, trem ou ônibus ou fazer um exame de consciência noturno. Seja como for, reservar tempo para rezar é essencial para imitar os santos.

2 – AJUDAR OS MARGINALIZADOS

Pessoas altruístas se destacam como extraordinariamente incomuns em nossa sociedade egocêntrica. Mas a abnegação é uma característica comum e usual dos santos. 

São Pedro Claver, Santa Teresa de Calcutá, São Damião, São Nicolau, São Luís, Santa Isabel da Hungria, São Roberto Belarmino, Santa Catarina, Santa Brígida da Irlanda… A lista de santos que serviram aos mais necessitados é interminável. 

Os santos identificavam quem era oprimido em suas comunidades. Depois, eles se esforçavam para ajudar essas pessoas. Nós também podemos procurar maneiras de servir os necessitados ou, como Nossa Senhora disse , de “exaltar os humildes”.

3 – LEVAR UMA VIDA SACRAMENTAL

Os santos tinham um grande amor por Nosso Senhor na Eucaristia e prezavam também todos os outros sacramentos. Suas vidas são um testemunho para nós de quanto nós também devemos valorizar os sacramentos. 

São João Vianney passava horas e horas todos os dias no confessionário, porque sabia como era importante que as pessoas recebessem a graça da Reconciliação. Já São Tarcísio literalmente deu sua vida para defender a Sagrada Eucaristia. São Francisco Xavier batizou mais de 700.000 almas. 

Estas são, portanto, apenas algumas das inúmeras histórias do fervoroso amor dos santos pelos sacramentos da Igreja. Cristo deixou esses sacramentos para que crescêssemos na graça, e os santos perceberam a importância desses canais.

Enfim, quando nós também priorizamos e honramos os sacramentos, imitamos os exemplos deles e o de Cristo.

Fonte.: 3 hábitos dos santos que todos nós deveríamos imitar (aleteia.org)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *