Mensagem para o 6º Domingo do Tempo Comum

Estimados irmãos e irmãs!

  Estamos finalizando a primeira parte do Tempo Comum, porque logo vem o Tempo da Quaresma e abertura da Campanha da Fraternidade. 

   Neste domingo concluímos esta parte com as leituras bíblicas de Levítico, o salmo 31, um pequeno trecho de Paulo aos Coríntios e o final do capítulo 1 do Evangelho de Marcos.

    Sendo que em Levítico e em Marcos o tema é a lepra. O corpo marcado pela enfermidade da lepra, como vemos no Levítico, é o distanciamento social. O leproso é socialmente excluído. Considerando impuro sua dignidade é rebaixada. 

    No Evangelho, vemos um leproso pedindo a Jesus por sua cura. Única esperança dele está em Deus e em Jesus. Ele se ajoelha diante de Jesus em respeito e adoração. Só Jesus por carinho consola o seu coração conturbado e sofrido.

 A lepra foi uma doença que aterrorizou a humanidade durante séculos e só ultimamente perdeu o seu impacto ao tornar-se curável.

   Hoje estamos numa pandemia de covid-19 com o novo corona vírus. Vemos a alegria dos mais vulneráveis recebendo a primeira dose emergencial da vacina. Uma esperança brilha nos olhos de muitos idosos, agentes da saúde e de tantas pessoas. 

  O salmista 32, por sua vez, indica que o pecado gera o distanciamento de Deus, sendo necessário confessá-lo. Com Deus, com Jesus e com Maria, exultemos de alegria! Viva São José!

 Pe. Laudeni Ramos Barbosa, CSC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *