Mensagem para o 16º Domingo do Tempo Comum

Caros irmãos e irmãs em Cristo Jesus!

A paz de Cristo estejam com todos vocês  e com a vossa  família.  Gosto da imagem de Jesus Bom Pastor segurando a ovelha ferida no ombro.  O afeto e carinho de Jesus para a ovelha não fazer nenhum esforço. Ela merece mais atenção. Jesus havia enviado os Doze para a missão (cf. Mc 6, 7-13).  Eles retornaram cansados, pois a messe é grande e poucos,  os operários.  Não tinha nem tempo para comer. Tentaram se afastar da multidão no barco,  porém foram surpreendidos com a capacidade de o povo se reunir e chegar até eles.

Jesus percebeu, naquele momento, que as pessoas estavam totalmente desoladas, tinham necessidade tanto do alimento material, como do espiritual: “Jesus viu uma grande multidão e encheu-se de compaixão por eles, porque eram como ovelhas que não tem pastor” (Mc 6,34).

O Salmo 22 traz a figura do Bom Pastor como aquele que cuida e conduz pelos prados e campinas verdejantes. Assim fala o Senhor para o profeta Jeremias: “Sou eu quem vai cuidar de vós (…) eu mesmo vou reunir o resto de minhas ovelhas (…) colocarei à frente delas pastores que delas cuidem de tal modo que nunca mais passem medo ou susto, nem precisem ser contadas – diz o Senhor ” (Jr 23, 2-4).

Porém, como relatado na narrativa anterior (cf. Mc 6, 14-29), Herodes, o governante local, responsável por cuidar do povo,  estava na verdade destruindo a vida das pessoas. Ele reuniu a elite e fez uma festa em seu palácio, possivelmente para tramar contra a vida do povo.  Os líderes religiosos não cumpriam o papel de pastores e não mais acolhia as pessoas, pois estavam preocupados com seus próprios interesses. 

O Evangelho, segundo João, os denuncia como ladrões (cf. Jo 10, 1-2.8.10). Jeremias amaldiçoa a todos eles: “Aí dos pastores que destroem e dispersam o rebanho da minha pastagem, diz o Senhor” (Jr 23, 1).

O Evangelho nos fala hoje que Deus tem compaixão pelas ovelhas perdidas e desgarradas: são as pessoas que não têm o mínimo de infraestrutura para viver: saúde, segurança, moradia, emprego, educação e trabalho digno. Hoje, contemplamos a face do Bom Jesus que cuida de suas ovelhas e as conduz em verdes prados.

Muito grato pela vossa atenção. Deus abençoe a todos.

Pe Laudeni Ramos Barbosa, CSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *